No Brasil

  • 20/11/2009

    Moção de repúdio a construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte

    Ao Presidente da República Federativa do Brasil Luis Inácio Lula da Silva: Nós lideranças dos Povos Indígenas Brasileiros e delegados presentes na 1ª Conferencia Nacional de Educação Escolar Indígena, realizada no Centro de Treinamento da Confederação dos Trabalhadores da Indústria em Luziânia-GO, entre os dias 16 a 20 de novembro de 2009, vimos manifestar o […]...

  • 20/11/2009

    Nota de posicionamento dos Territórios Etnoeducacionais dos Estados do Amazonas e Mato Grosso do Sul

    Os povos indígenas pertencentes às etnias Arapaso, Baniwa, Baré,Bará,Däw, Desano, Hupd’ah, Karapanã, Koripako, Kubeo, Makuna, Mirity-Tapuya, Piratapuia, Tariano, Tukano, Tuyuka, Wanano, Werekena, Yanomami, Yuhup, Kaixana, Kambeba, Kanamari, Kokama, Maku, Marubo, Matis, Mayoruna, Miranha, Tikuna, Witoto, Apurinã, Arara, Jarawara, Juahuya, Hixkaryana, Mura, Munduruku, Parintintin, Palmari, Satere-Mawé, Tenharrim, Tora, Pirahã, Kulina, Kaixana, Katawixi, Banawa, Dení e Zuruaha, […]...

  • 19/11/2009

    Informe nº. 890: Fazendeiros despejam indígenas Terena sem ordem judicial no MS

    Informe nº. 890   Fazendeiros despejam indígenas Terena sem ordem judicial no MS Conferência Nacional discute educação escolar indígena     *** Fazendeiros despejam indígenas Terena sem ordem judicial no MS   Hoje, 19 de novembro, um grupo de fazendeiros acompanhados por seguranças particulares armados despejou sem ordem judicial uma comunidade de 300 Terena que […]

  • 19/11/2009

    Fazendeiros despejam indígenas Terena sem ordem judicial no MS

    Hoje, 19 de novembro, um grupo de fazendeiros acompanhados por seguranças particulares armados despejou sem ordem judicial uma comunidade de 300 Terena que havia retomado parte da terra Buriti, no município de Sidrolândia, no Mato Grosso do Sul. Um batalhão de cerca de 50 Policiais Militares participou da ação.   Segundo as lideranças Terena, o […]

  • 19/11/2009

    Carta dos professores e lideranças indígenas do Noroeste do Mato Grosso

    CARTA DOS PROFESSORES E LIDERANÇAS INDIGENAS DAS ETNIAS APIAKA, ARARA, CINTA LARGA, MUNDURUKU, MYKY, KAYABI E RIKBAKTSA PEDINDO A REVOGAÇÁO DO DECRETO 6.861 DE 27 de MAIO DE 2009 LIDA NA I CONFERENCIA NACIONAL DE EDUCAÇÃO ESCOLAR INDIGENA E ENTREGUE AO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO.   Nós, professores e lideranças indígenas das etnias Apiaka, Arara, Cinta […]...

  • 18/11/2009

    Moção de repúdio à criação dos territórios Etnoeducacionais Indígenas

    Moção de Repúdio   Nós delegados(as), convidados(as) e observadores(as), representantes dos mais de 60 povos indígenas do Nordeste, juntamente com representantes de Organizações Não Governamentais, Universidades e Órgãos Públicos da região, participantes da I Conferência Nacional de Educação Escolar Indígena, manifestamos nosso repúdio à criação dos Territórios Etnoeducacionais Indígenas, através do Decreto nº 6.861 de […]...

  • 18/11/2009

    Quem viver Verá

    “Como no suspirar da vida morreram os professores Verá que mais uma vez nos fazem ver o quanto absurda é nossa sociedade e o quanto hipócritas e tiranos são nossos monopólios de comunicação e mídia, que ocupados em criminalizar os movimentos de lutas por direitos suprimidos, não divulgam notas, comentários ou mesmo denúncias, das atrocidades […]...

  • 17/11/2009

    Após voto favorável aos Xavante, TRF suspende julgamento sobre terra do povo

    Foi suspenso ontem, 16 de novembro, o julgamento sobre a terra Maraiwatsede, após o voto do relator do processo, juiz federal Pedro Francisco da Silva, que foi favorável ao povo Xavante. Após o voto do relator, o desembargador João Batista Moreira pediu vista do processo e anunciou que o Tribunal Regional Federal da 1ª Região […]

  • 17/11/2009

    CIMI recebe prêmio de direitos humanos na Alemanha

    O Conselho Indigenista recebeu, no dia 14 de novembro, o prêmio Victor Gollancz, da entidade alemã Associação para Povos Ameaçados (GfbV). A organização de Direitos Humanos Memorial da Rússia também foi premiada.   “A pesar dos riscos de vida, tanto os membros de Memorial quanto do CIMI enfrentam a arbitrariedade do Estado e os poderosos interesses […]...

  • 17/11/2009

    Serraria é obrigada a desocupar área que pode ser solução para conflito no Pará

    Determinada pela Justiça, retirada de serraria reabre caminho para que ocupantes de terra indígena sejam reassentados   A Justiça Federal determinou que uma serraria no Pará se retire de uma área em que o governo federal pretende reassentar agricultores familiares que hoje vivem na terra indígena Alto Rio Guamá, dos índios Tembé, no nordeste do […]

Page 652 of 656