17/07/2021

Nota de pesar pela morte de Karapiru Awa Guajá

O Cimi Regional Maranhão lamenta a morte de Karapiru, grande guerreiro, que resistiu duramente às emboscadas dos invasores no território tradicional dos Awa Guajá

Karapiru Awá Guajá. Foto: Survival International

Karapiru Awá Guajá. Foto: Survival International

O Conselho Indigenista Missionário – Cimi Regional Maranhão recebeu hoje, 17 de julho, com profundo pesar, a notícia do falecimento de Karapiru Awa Guajá, vítima da covid-19. Mesmo Karapiru tendo tomado as duas doses da vacina contra a covid, não resistiu aos sintomas agressivo da doença e veio a falecer ontem, 16 de julho.

Lamentamos por essa grande perda. Karapiru foi um grande guerreiro, que resistiu duramente às emboscadas dos invasores no território tradicional dos Awa Guajá nas décadas de 1960 e 1970. Sua memória continuará viva para as atuais e novas gerações do seu povo! Karapiru foi uma pessoa muito especial, carinhosa e educada, além de um excelente caçador.

Descanse em paz Karapiru. Tivemos a alegria de te conhecer e aprender com seus ensinamentos! Karapiru Nixakuhu ta!

A história de resistência de Karapiru é contada no documentário Serra da Desordem, que retrata sua trajetória de luta e resiliência mesmo frente a situações extremas, como o massacre que vitimou quase toda a sua família, na década de 1970, no contexto da pressão de grupos interessados na exploração do território de seu povo.

Nossa solidariedade ao povo Awa, que nesse momento sofre a dor da perda de um grande guerreiro que seguiu para o céu, onde vai juntar-se com outros Awa.

Texto: Madalena Borges, do Cimi Regional Maranhão

17 de julho de 2021

Conselho Indigenista Missionário – Cimi Regional Maranhão

Compartilhar:
Tags: