11/03/2019

Cimi Regional Maranhão MA lamenta a morte da liderança indígena Itamar Guajajara

Tuxaua Itamar era professor da aldeia Iporangatu e liderança aguerrida do povo Tenetehar/Guajajara da Terra Indígena Arariboia

Por Cimi Regional Maranhão

Com profunda tristeza e pesar, o Conselho Indigenista Missionário (Cimi) Regional Maranhão lamenta a morte da liderança indígena Itamar de Sousa Guajajara, na madrugada do último dia 9 de março, em Imperatriz (MA).

Tuxaua Itamar era professor da aldeia Iporangatu e liderança aguerrida do povo Tenetehar/Guajajara da Terra Indígena Arariboia, município de Bom Jesus das Selvas. Tinha 57 anos.

Contribuiu no processo de fortalecimento organizativo do povo Tenetehar/Guajajara da TI Arariboia, na realização de encontro de caciques. Esteve à frente da 1a Assembleia da Terra Indígena Arariboia, pela melhoria da educação escolar indígena e pela melhoria na assistência à saúde indígena. Esteve diretamente envolvido na constituição da Comissão de Caciques e Lideranças da Terra Indígena Arariboia.

Rememoramos sua trajetória contra todos os males que assolam a vida dos povos indígenas

Sempre foi uma lideranças que denunciava incansavelmente os processos de invasão à TI Arariboia. Por conta disso, diversas vezes foi ameaçado por madeireiros e fazendeiros, mas, no entanto, nunca desistiu da luta pela preservação de seu território e pelo Bem Viver do povo Tenetehar/Guajajara.

Tuxaua Itamar, ao descobrir que estava com câncer, no ano passado, entre outras doenças, iniciou o tratamento. Infelizmente não conseguiu resistir e morreu deixando a todos e todas, os amigos e amigas. Hoje sentimos um grande vazio no peito.

Importante destacar que Tuxaua Itamar foi um grande educador. Sempre combatente das violações de direitos. Um grande defensor da floresta, do território livre! Tinha uma grande preocupação com os parentes Awá-Guajá em situação de isolamento voluntário, que vivem na Arariboia.

Participou de vários processos formativos de luta e resistência com o Cimi, citamos: curso de Magistério Indígena 2001, intercâmbios dos povos do Maranhão com os povos Xukuru do Ororubá e Truká, em 2007, do Intercâmbio dos Povos Tupi, em 2010, entre tantas outras lutas.

Lamentamos profundamente por essa grande perda não só para o povo Guajajara, mas para todos que desfrutavam da sua convivência. Tuxaua Itamar, sua luta não será em vão! O povo Tenetehar/Guajajara continuará existindo e insistindo na luta pela Terra Sem Males!

São Luís, 11 de março de 2019

Conselho Indigenista Missionário (Cimi) Regional Maranhão

 

Fonte: Cimi Regional Maranhão
Compartilhar:
Tags: