30/11/2011

Cerca de 200 policiais mascarados desalojam comunidade Tabajara na Paraíba

Tatyane Guimarães Oliveira

Dignitatis, da Paraíba (PA)

 

Às 4h30 desta quarta-feira (30) foi comunicado pelos índios Tabajara que o acampamento, em dois lotes, do assentamento João Gomes, em Alhandra-Mucatu, Paraíba, foi cercado pela Polícia Militar, Cavalaria, Tropa de Choque e Bombeiros, com mais de 200 policias fortemente armados, encapuzados e sem identificação.

 

O cacique Ednaldo dos Santos (Araquém) encontra-se na área com assessores e advogados. O momento é de tensão. Os Tabajara aceitaram sair da área pacificamente, mas o posicionamento da polícia é agressivo e ostensivo.

 

A situação já foi informada à Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República, à Fundação Nacional do Índio (Funai) e ao Ministério Público Federal. No local, encontra-se uma promotora de Justiça da Comarca de Alhandra (PA) omissa diante da situação de tensão e agressividade da polícia.

 

Uma medida cautelar foi concedida pelo Desembargador Joás de Brito Pereira Filho – nos autos do processo de nº 200.2011.050.309-7/001, através de requerimento da HC Administração e Participação Sociedade Simples Ltda pela reintegração de posse.

 

Os índios Tabajara e outras famílias da grande Mucatu estão mobilizados contra a instalação no local de uma fábrica de cimento.

 

 

Fonte: Dignitatis
Compartilhar: