01/12/2009

Encontro Latino americano de Teologia Índia em Berlin de El Salvador

A pequena cidade de Berlin, encravada nas montanhas, com clima agradável e uma população acolhedora, está recebendo mais de 200 pessoas de todos os países da América Latina, para a realização do VI Encontro de Teologia Índia. A grande maioria são lideranças, sábios e sábias indígenas de dezenas de povos diferentes. Também estarão presentes Dom Valenzuela, responsável pelo Departamento de Pastoral Indígena do CELAM – Conferencia Episcopal Latino Americana e Monsenhor Cabrera, bispo responsável pela pastoral indígena em El Salvador.

 

O encontro é ecumênico, tendo a participação de duas dezenas de representantes de várias igrejas do continente. O desejo de dinamizar e contribuir com a articulação das ações das igrejas nos diversos países da América Latina fez surgir a Articulação Ecumênica Latino Americana de Pastoral Indígena – AELAPI. Durante as últimas décadas, esse tem sido um espaço importante de reflexão, debates e articulação da pastoral indígena. Promovendo e estimulando encontros, cursos, seminários, intercâmbios, é um espaço privilegiado de aprofundamento e dinamização teológico pastoral.

 

Dentre as atividades da AELAPI, tem se destacado a reflexão e aprofundamento da Teologia Índia, num espaço de diálogo entre as teologias indígenas e as cristãs. Vários aspectos foram aprofundados nestes encontros de Teologia Indígena.

 

Neste momento importante da América Latina, onde os povos indígenas tem sido cada vez mais protagonistas de importantes contribuições e conquistas sociais, políticas e religiosas , será debatido um dos grandes desafios e esperanças: a mobilidade humana sob os diversos aspecto e formas – física, cultura e religiosa.

 

Deste importante encontro latino americano espera-se uma compreensão melhor deste fenômeno e estratégias para enfrentar os fortes impactos desestabilizadores dos povos e comunidades indígenas hoje. A iluminação teológica do tema, a partir das várias culturas, possibilitará um avanço substancial na caminhada das igrejas e dos povos indígenas.

 

“Animados pelo mesmo espírito de Deus, mãe-pai como povos em caminho por “um outro mundo possível”, nos urge compartilhar e refletir a situação atual dos povos indígenas, buscar juntos novos horizontes e alternativas para o “bem viver”, recriar a esperança e fortalecer nosso coração para responder às vozes de nossos povos e ao caminhar de nossas igrejas, seguindo o processo de articular  nossa palavra”. Esse é o objetivo do encontro expresso nesse início dos trabalhos.

 

Nesta terra de mártires e lutadores por justiça e solidariedade, invocamos de maneira especial a força, o profetismo e martírio de D. Oscar Romero.

Fonte: Egon Heck
Compartilhar: