Justiça dá prazo de 72 horas para executar despejo de comunidade Guarani Kaiowá

Justiça dá prazo de 72 horas para executar despejo de comunidade Guarani Kaiowá

Se não abandonar terra, parte do tekoha Laranjeira Nhanderu pode ser despejada com uso de força policial; comunidade aguarda demarcação há uma década
Lideranças Guarani Mbya denunciam mapeamento indevido em áreas indígenas no Rio Grande do Sul

Lideranças Guarani Mbya denunciam mapeamento indevido em áreas indígenas no Rio Grande do Sul

De forma velada ou explícita, militares do exército brasileiro, representantes do governo de transição no RS e do Conselho Estadual de Educação Alimentar questionam situação fundiária e processo demarcatório das terras indígenas

 

a causa indígena é de todos nós

Conheça esse importante instrumento de denúncia de violências contra os povos originários no país

Acesse e contribua com a Cartografia de Ataques Contra Indígenas

Comunique anonimamente ao CIMI sobre violações de direitos e violência contra comunidades indígenas

AGÊNCIA PORANTIM

Jornal Porantim 405: Uma universidade pintada de povos

Jovens estudantes indígenas e quilombolas lutaram e venceram: a bolsa permanência foi retomada. Este é apenas mais um capítulo das mobilizações para que a universidade se pinte de povos

Confira petições, pareceres e documentos relevantes para a defesa dos direitos indígenas

Confira o plano pastoral do Cimi, materiais e artigos sobre espiritualidade, teologia índia e missão