Português English

Publicações

Selecione uma categoria:

Todas Arquivos Jornal Porantim Anistia Internacional Transposição Assessoria Jurídica Cimi Campanhas Mensageiro Semana dos Povos Indígenas Assessoria Teológica Especial Raposa Serra do Sol Relatório de violência 2008 Year Report 2008 violence against indigenous Especial Mato Grosso do Sul Grandes Projetos Relatório de Violência Revista O Mensageiro Assessoria Jurídica Centro de Formação Vicente Cañas Especial Rio+20 Povos Indígenas: Aqueles que Devem Viver Movimento Indígena Parecer contra Minuta de Proposta do MJ Saúde Indígena Relatório do CNJ sobre terras indígenas no MS Jogos Mundiais Indígenas: quem ganha? quem perde? Programação - Acampamento Terra Livre (ATL) 2016 Aty Guasu - Grande Assembleia Guarani e Kaiowá Educação Manual p/ Defender os Direitos dos Povos Indígenas Boletim Huhuride

Jornal Porantim


Jornal Porantim nº 390: Ocupar e resistir ao modo Munduruku

Mesmo com o arquivamento do projeto da hidrelétrica de São Luiz do Tapajós, os Munduruku ainda enfrentam ameaças e desafios diversos. Sob a pressão de madeireiros, fazendeiros, mineradoras e outras hidrelétricas, fortalecem alianças locais e lutam a seu modo em defesa da Terra Indígena Sawre Muybu


Jornal Porantim nº 389: Indígenas ocupam salas de cinema

Nunca antes na história do Brasil houve tanta produção audiovisual sobre os indígenas. Produções cinematográficas como Martírio e Taego Ãwa aproximam a desafiadora realidade dos povos originários do imaginário da população brasileira. A produção feita pelos próprios indígenas também está em crescimento. Entrevista com Vincent Carelli


Jornal Porantim nº 388: Hidrelétricas afligem Rikbaktsa e Juruena

Os cenários, tanto presente como futuro, são trágicos. O elevado número de projetos hidrelétricos na bacia do Tapajós, que inclui o Rio Juruena, já determina severos impactos diretos. Se eles forem implementados, povo Rikbaktsa sofrerá os mais intensos e nocivos impactos, afirma pesquisador.


Jornal Porantim nº 387: O que é feito em nome do clima

Povos indígenas e comunidades tradicionais do Acre reúnem-se para trocar experiências e compreender o que significa “economia verde” e suas relações com a lógica mercantil. Projetos já impactam a região.


Jornal Porantim nº 386: O Cerrado vai virar Sertão?

Em sua III Assembleia, indígenas de Goiás e Tocantins denunciam que o bioma, verdadeiro “berço das águas” e de povos e comunidades tradicionais, é visto pelo agronegócio apenas como o “celeiro do Brasil”. Desmatamento e desaparecimento dos rios são as consequências. Edição de junho-julho/2016


Jornal Porantim nº 385: Em defesa da própria vida

A denúncia internacional é a mais recente tentativa dos povos originários brasileiros fazerem valer seus direitos, garantidos tanto na Constituição Federal como pela legislação internacional. Diante do aumento da violência brutal e, muitas vezes, da conivência do Estado, resta aos indígenas desvelar mundo afora o genocídio ao qual estão submetidos. Maio/2016


Jornal Porantim nº 384: Ribeira: Vale do sonho Guarani

Na região do Vale do Ribeira, na área de Mata Atlântica entre São Paulo e Paraná, diversas comunidades Guarani-Mbyá e Tupi-Guarani resistem com o propósito de viver de acordo com o modo de vida tradicional. A profunda ligação espiritual com a região alimenta o sonho da demarcação das terras e gera lições de como viver em comunhão com a exuberante paisagem. Abril/2016


Jornal Porantim nº 383: Uma aldeia demarcada na carne

Há quase setenta anos, centenas de Apãnjekra Kanela da aldeia Travessia, no Maranhão, foram cruelmente assassinados. Os invasores também incendiaram a aldeia, que não foi incluída na demarcação da Terra Indígena Porquinhos, em 1979. Em 2014, uma decisão do Supremo Tribunal Federal negou a possibilidade dos indígenas voltarem para o território da Travessia porque não estavam na posse dele em 1988. A tese do marco temporal, 35 anos depois, pune as vítimas e nega o direito dos Apãnjekra à sua terra. Março/2016


Jornal Porantim nº 382: MATOPIBA – A destruição do Cerrado

Quase 10% do território brasileiro está sendo transformado na última fronteira do agronegócio. Com as iniciais de quatro estados (Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia), o megaprojeto Matopiba já atrai empresários estrangeiros e ocupa região em que estão inseridas 46 unidades de conservação ambiental, 36 terras indígenas e 781 assentamentos de reforma agrária e áreas quilombolas. Atividades já em curso (foto) podem levar à desertificação desse bioma, conhecido como “berço das águas”. Janeiro e fevereiro/2016.


Encarte Pedagógico X - O Bem Viver Indígena e o futuro da humanidade


Jornal Porantim nº 381: Fracking: na nossa terra não!

A indústria petroleira, com o apoio governamental, está à frente de uma nova e desastrosa ameaça aos povos indígenas: o fracking. Esta polêmica tecnologia de exploração de gás natural pode contaminar o ecossistema ao seu redor e causar severos impactos às populações. Apesar de não estar regulamentada e do desconhecimento generalizado da sociedade brasileira, a Agência Nacional de Petróleo (ANP) já leilou blocos em 15 estados. Como fazem 515 anos, os indígenas resistem a mais essa violência.


Encarte Pedagógico IX - Povos Livres


Jornal Porantim nº 380: As veias abertas das terras indígenas

Maior desastre ambiental do país, a tragédia de Mariana explicita que, em relação à mineração, pouca coisa mudou desde o Brasil Colônia. Impunes e com apoio governamental, mineradoras priorizam a maximização de seus lucros independente da destruição e das mortes que causam. O pior é que, a qualquer momento, o Congresso Nacional pode aprovar a exploração de minérios em terras indígenas.


Encarte Pedagógico VIII - Um olhar sobre a saúde dos povos indígenas


Jornal Porantim nº 379: Nós queremos #CPIdogenocídio

Com o objetivo de acabar com a impunidade dos recorrentes crimes e das violências cometidas contra os povos indígenas do Mato Grosso do Sul, foi instalada a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Genocídio. Os Conselhos dos povos Terena, Guarani e Kaiowá propõem um embargo internacional aos produtos do agronegócio produzidos em suas terras.


Encarte Pedagógico VII - Direitos da Criança e do Adolescente


Jornal Porantim nº 378: Barbárie e Resistência

Duas imagens contrastantes. Expostos como animais em um zoológico e, quase 40 anos depois, desafiando autoridades governamentais. Vítimas de ações violentas e equivocadas do Estado brasileiro, os Avá-Canoeiro do Rio Araguaia além de, surpreendentemente, terem sobrevivido, se empoderam política e culturalmente e lutam por uma terra exclusiva para eles.


Encarte Pedagógico VI - Educação Escolar Indígena


Jornal Porantim nº 377: Povo Anacé: (Re)territorializando a vida

No litoral cearense, enquanto grandes empreendimentos conduzem à desterritorialização da vida de duas aldeias Anacé e o Estado busca capturar a autodeterminação comunitária do povo, os indígenas constroem um território de resistência numa reserva e retomam áreas na parte da terra indígena considerada pela Funai como tradicional.


Encarte Pedagógico V - Cosmovisão indígena e modelo de desenvolvimento


Jornal Porantim nº 376: uma violenta e perversa realidade

Mantida por mais de cinco séculos, a violência praticada contra os povos originários aumenta a cada ano. Esta edição traz dados e artigos publicados no Relatório Violência Contra os Povos Indígenas do Brasil – dados de 2014, que pretendem contribuir para o aprofundamento da reflexão sobre as causas e motivações dessas violações e, consequentemente, para o seu fim.


Encarte Pedagógico IV - Direito originário à terra


Jornal Porantim nº 375: Uma outra dança da chuva

Povo Xukuru do Ororubá mostra, no agreste de Pernambuco, o quanto se pode aprender com a seca e levar água a todos e todas derrubando cercas e fugindo do modelo capitalista de agricultura e gestão do território. Durante sua 15ª Assembleia, indígenas reforçam a luta em defesa da Mãe Terra e pela descolonização das práticas internas nas aldeias, sobretudo a comercialização da água.


Encarte Pedagógico III - Territórios e espaços de viver


Jornal Porantim nº 374: Maiores que o poder

Em uma conjuntura extremamente desafiadora, mais de 1,5 mil indígenas, de cerca de 200 povos, realizaram o maior Acampamento Terra Livre que Brasília já presenciou. Apesar da ampla Mobilização Nacional, a falta de comprometimento dos representantes dos Três Poderes com a garantia dos direitos indígenas evidencia uma certeza: a luta pelas suas vidas precisa ser intensificada.


Encarte Pedagógico II - Pluralidade cultural e relações étnico-raciais


Jornal Porantim nº 373: 515 anos de resistência

Apesar da realidade marcada por severos massacres,violações e discriminação, os povos indígenas da Bahia resistem, em defesa de seus modos de vida coletivos, suas espiritualidades, territórios e um projeto de país que abarque a sua pluralidade


Encarte Pedagógico I - Culturas indígenas na sala de aula


Jornal Porantim nº 372: Na Proteção da Mãe Terra

Povo Ka’apor assume em suas próprias mãos a proteção da Terra Indígena Alto Turiaçu, no noroeste do Maranhão. A área é alvo de constantes invasões e ações violentas de madeireiros, que transitam com caminhões e tratores no território indígena. Reunidos em Assembleia, eles reafirmaram que a autonomia do povo é decisiva para a efetivação de seus direitos.


Jornal Porantim nº 371: Autodemarcação Munduruku

Dezenas de quilômetros embrenhados na mata, guerreiros Munduruku e ribeirinhos realizam a primeira autodemarcação do século XXI no Brasil. A Terra Indígena Sawré Muybu, no oeste do Pará e às margens do rio Tapajós, está com o relatório de demarcação aprovado há quase dois anos. O governo federal, porém, decidiu não publicar o estudo por querer no lugar não os povos que o ocupam há séculos, mas um complexo de usinas hidrelétricas


Jornal Porantim nº 369: Terra é Vida - Guarani-Kaiowá reagem por seus territórios

Depois de decisão da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) anular demarcação da Terra Indígena Guyraroká, em Mato Grosso do Sul, 40 indígenas do povo Guarani-Kaiowá vieram a Brasília reafirmar o direito dos povos indígenas às terras tradicionais


Jornal Porantim n° 370: Educação é um direito, mas tem que ser do nosso jeito!

Por uma educação que valorize os saberes tradicionais e contemple as especificidades de cada etnia, mais de 50 professores participaram do 2° Encontro Nacional de Professores Indígenas.


Porantim n°368: Natureza à Venda

A financeirização da natureza significa o aprofundamento radical do capitalismo e, ao mesmo tempo, configura-se como um neocolonialismo. Os povos indígenas e as comunidades tradicionais são os principais impactados por esta lógica perversa, que transforma a natureza em mercadoria e agrava ainda mais a desigualdade social.


Jornal Porantim n° 366, junho/julho 2014: Bravos Índios Livres

No Paralelo 10, Alto Rio Envira, Acre, povos indígenas em situação de isolamento voluntário protagonizam um dos mais singulares conflitos do país. Retornando a territórios de onde foram afugentados no decorrer do século XX pelas frentes de colonização da borracha, estes povos têm cada vez mais feito incursões às aldeias dos povos Ashaninka e Madja. Ao mesmo tempo, o narcotráfico internacional intensifica ações na área


Jornal Porantim n° 365, maio de 2014: Governo retrocedeX Indígenas avançam

De um lado, o governo federal insiste em ignorar as determinações da Constituição Federal em relação à demarcação das terras indígenas, é cúmplice na estratégia de subtrair direitos desses povos, fortalece sua aliança com os latifundiários e criminaliza a luta pela terra. De outro, 600 lideranças explicitam durante a Mobilização Nacional Indígena que estão unidos na defesa de seus direitos e dignidade. Mesmo diante da inaceitável violência com que foram recebidos na capital do país


Jornal Porantim n° 364, abril de 2014: A natureza em si

É deste modo que os Enawenê-Nawê se definem. Desafios vividos no passado e no presente,devido ao contato com a sociedade branca,são resignificados pelo povo e por sua profunda espiritualidade. Assim, se negam a abandonar a forma como vivem.


Jornal Porantim n° 363- Março de 2014: Petróleo Acima do Sagrado?

Sem consultar comunidades ribeirinhas e indígenas, a Petrobras avança na sua caça ao petróleo na Amazônia. Em fevereiro deste ano, a estatal iniciou prospecção na cabeceira do Rio Tapauá, no Amazonas. A bacia “petrolífera” do Rio Solimões também está no alvo da empresa, enquanto abalos sismográficos já se tornaram constantes em algumas áreas do Vale do Javari, que tem a maior concentração de povos isolados do mundo. Contra esta atividade insustentável, indígenas se organizam para resistir e defender a terra sagrada.


Porantim n°362- Janeiro/Fevereiro 2014: Quem não presta?

Em um contexto de aumento da criminalização, discriminação e violações de direitos fundamentais, além do risco de extermínio de alguns povos originários, os deputados federais Luis Heinze (PP/RS) e Alceu Moreira (PMDB/RS) – ícones da bancada ruralista – orquestram discursos de ódio, preconceito e incitação à violência contra os indígenas, em uma tentativa de colocá-los em oposição aos pequenos agricultores. O governo federal torna-se cúmplice desta postura ao paralisar a demarcação das terras indígenas em todo o país.


Jornal Porantim 361 dezembro: Resistir ou resistir

Dezembro foi marcado por duas grandes ofensivas contra os povos indígenas.Sob o grito de assassinos, os deputados ruralistas instalaram a comissão especial da PEC 215.


Jornal Porantim 360 novembro: Marçal de Souza: Presente

30 anos após o assassinato impune do Pequeno deus Tupã’i, os povos indígenas brasileiros continuam sujeitos à violência desmedida. Sua vida e sua morte alimentam a resistência e a luta para a conquista definitiva dos direitos e da terra, especialmente no Mato Grosso do Sul.


Jornal Porantim 359 Outubro

Pela Garantia dos Direitos Indígenas Povos se Mobilizam em Todo o Brasil


Jornal Porantim 358 Setembro 2013 - Encarte

Encarte Especial: Cimi 40 anos, Regional NOrte II


Jornal Porantim 358 Setembro 2013

O Bem Viver como resposta


Porantim 357: Avá Guarani: o Povo existe e luta pelas terras tradicionais

Confira nesta edição a luta dos Avá-Guarani que depois de ouvirem a ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffman, de que não existiam ou de que eram paraguaios,resisti sobre os tekoha e exige a demarcação das terras tradicionais.


Jornal Porantim nº356 - Junho/julho de 2013

(Versão especial: Português e espanhol) Juventude por terra e liberdade - Quem chega a uma comunidade indígena logo percebe a grande quantidade de jovens. Vivendo situações de violência, fome e morte, acabam vulneráveis. Casos de suicídios, desnutrição e o assédio das drogas são constantes.Porém, lutam pelos direitos de suas comunidades e representam a garantia de futuro para os povos indígenas. Jóvenes por la tierra y la libertad - Quién trata de una comunidad indígena pronto se dan cuenta de la gran cantidad de jóvenes. Vivir situaciones de violencia, el hambre y la muerte, así vulnerable. Suicidios, la malnutrición y las drogas son un acoso constante. Sin embargo, luchan por los derechos de sus comunidades y representan una garantía de futuro para los pueblos indígenas.


Jornal Porantim nº355 - Maio de 2013

Maio Rebelde: Embalado pelas mobilizações de abril,com ocupações à Câmara Federal e Palácio do Planalto, o movimento indígena realizou, em maio, retomadas país afora, tomou de assalto o principal canteiro da UHE Belo Monte,no Pará, e viu o Estado responder com o assassinato, no Mato Grosso do Sul,de mais um indígena: Oziel Gabriel Terena, pelas mãos da polícia.


Jornal Porantim nº354 - Abril de 2013

Edição histórica! Abril indígena pinta o país de urucum - Em duas ações históricas, movimento indígena realiza Abril Indígena: Acampamento Terra Livre 2013 tendo como foco a mobilização. O resultado foram as ocupações do até então inviolável Plenário Ulysses Guimarães, da Câmara Federal, e do Palácio do Planalto, lugar onde a Presidência da República está instalada. Parlamentares correram, projetos anti-indígenas retirados de pauta e soldados desarmados. Pelo país, mais mobilizações.Os povos indígenas exigem demarcação de terras e mostram força diante de uma conjuntura desfavorável.


Porantim nº355 - Maio 2013

Maio rebelde


Porantim nº353 - março de 2013

Indígenas reagem à ofensiva ruralista! - Ofensiva ruralista contra a ocupação de terras tradicionais pelos povos indígenas ultrapassa as cercas para entrar com toda força no Congresso Nacional. Mais: Seca puxa aumento de conflitos por água em 2012, aponta CPT; Povo Matsés denuncia prospecção de petróleo no Vale do Javari (AM); Conselho Indígena de Roraima realiza assembleia sob a ameaça do latifúndio


Encarte Porantim 352

História do Cimi Regional Leste: A desconstrução do colonialismo


Endereço: SDS, Ed. Venâncio III Salas 309/314 - Brasília-DF Cep: 70393-902 - Brasil - Tel: (61) 2106-1650 - Fax: (61) 2106-1651        Twitter - Ciminacional Skype - imprensa_cimi
desenvolvimento: wv