Português English

Segunda edição do curso de extensão em Histórias e Culturas indígenas traz para debate as lutas dos povos e comunidades tradicionais

Inserido por: Administrador em 10/07/2017.
Fonte da notícia: Assessorias de Comunicação Cimi


Clóvis Antonio Brighenti em aula para os alunos da primeira edição do curso. Foto: Tiago Miotto / Cimi


Iniciou hoje (10) no Centro de Formação Vicente Canãs, em Luziânia (GO), a segunda edição do curso de extensão em Histórias e Culturas Indígenas. A iniciativa é uma parceria do Conselho Indigenista Missionário (Cimi) e a Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA). Participam desta edição, entre indígenas e não indígenas, 50 cursistas das cinco regiões do país.

Para Clóvis Antonio Brighenti, professor da UNILA e coordenador do curso, o balanço positivo da primeira edição fez com que as instituições repetissem a formação. “A avaliação do curso realizado em julho do ano passado foi muito positiva, estimulando a continuidade e possível ampliação. Além de extensão, estudamos oferecer futuramente uma pós-graduação com a mesma temática”.

O curso, para Egon Heck, um dos fundadores do Cimi, responde as demandas históricas de movimentos sociais e populares na formação sobre a temática indígena. “A iniciativa trata-se de um retorno a uma demanda que foi sendo sentida nessas últimas décadas”, comentou o missionário. “Existiam solicitações de setores da sociedade e lutadores das causas sociais e populares, ávidos por um melhor entendimento e compreensão do complexo cenário plural em nosso país”, contextualizou.


Grupo que participa da segunda edição do curso. Foto: Laila Menezes / Cimi

Na plenária de apresentação os cursistas manifestaram uma grande confiança nos resultados positivos que esse momento de informação e formação lhes poderá proporcional. Trazem para o curso a expectativa de não apenas adquirir conhecimento sobre as lutas dos povos indígenas, mas também o desejo de contribuir com estratégias de apoio a causa indígena no rompimento de preconceitos, racismos e violências. 

Compõem o grupo mulheres e homens de diversos campos da ciência e das lutas sociais e populares. A comunidade tem representantes das artes, como compositores e atores de teatro, da agroecologia, economia, agronomia, letras, linguística, pedagogos e agentes de saúde.

Os cursistas permanecerão em aula até o dia 28 de julho, com grade de 180 horas/aula. As temáticas abordadas no curso de extensão são História e Resistência Indígena, Conjuntura Política Indigenista, Terra Território e Territorialidade e sua relação com os projetos de Bem Viver, Direitos Indígenas, Antropologia Indígena e questão metodológica do ensino da História Indígena nas escolas.

No Brasil

Temer ataca direitos indígenas para tentar se livrar de denúncia no Congresso

Parecer da Advocacia-Geral da União vale para todos os órgãos da administração federal e incorpora tese do “marco temporal”

Nota Pública: De volta ao integracionismo?

Organizações da sociedade civil repudiam militarização da Funai e exigem imediata revogação de portaria do Ministério da Justiça que pretende interferir na "organização social" de povos indígenas e...

Organizações pedem que Governo Federal rejeite inclusão de florestas brasileiras no mercado de carbono

Organizações e movimentos sociais, representantes de povos indígenas, povos e comunidades tradicionais no Brasil protocolaram no Ministério do Meio Ambiente e das Relações Exteriores um documento que...

Gasto com territórios quilombolas despenca para 25% do valor de 2014

Não foi só a CPI do Funai e do Incra que optou por minar as duas instituições. O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e a Fundação Nacional do Índio (Funai) estão entre as...

Povos Indígenas e as batalhas em Brasília

Nas últimas duas semanas quatro delegações indígenas estiveram em Brasília em continuidade à luta pelos direitos dos povos originários em nosso país.

Total de Resultados: 615

Página atual: 1 de 123

123456 Próximo Final

Endereço: SDS, Ed. Venâncio III Salas 309/314 - Brasília-DF Cep: 70393-902 - Brasil - Tel: (61) 2106-1650 - Fax: (61) 2106-1651        Twitter - Ciminacional Skype - imprensa_cimi
desenvolvimento: wv